quarta-feira, 27 de maio de 2015

9°BPM realiza palestra com tema "A Lei Seca e os Benefícios para a Sociedade."


Nesta quarta (27), policiais militares do 9º BPM, ministraram uma palestra na Escola Instituto Presbiteriano de Heliópolis / Garanhuns. na ocasião os policiais abordaram o tema: A Lei Seca e os Benefícios para a Sociedade

A iniciativa teve como objetivo intensificar as ações de prevenção dentro da campanha "Maio Amarelo", movimento que visa chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo. 
Participaram da palestra alunos e professores, que puderam interagir com os palestrantes, tirando dúvidas sobre o tema.

GATI 9º BPM PRENDE O “DEMÔNIO” COM ESPINGARDA DE GROSSO CALIBRE.




 
Nesta quarta (27), Policiais militares do Grupo de Apoio Tático Itinerante (GATI) do 9º BPM - Garanhuns, apreenderam uma espingarda calibre 20 de fabricação caseira com uma munição intacta, dois estojos deflagrados de mesmo calibre, uma cápsula deflagrada de calibre 32 e um par de luvas, provavelmente utilizado para manusear a arma. Segundo a equipe do GATI, a apreensão foi realizada por volta das 6h de hoje em uma residência localizada no Distrito de São Pedro, zona rural de Garanhuns. Os policiais chegaram até a residência do suspeito através de denúncia anônima de que  Leandro Jorge da Silva, vulgo “demônio” efetuava disparos de arma de fogo naquela localidade, com objetivo de amedrontar os moradores.
 
De posse dais informações, o efetivo policial fez diligências na residência do suspeito e encontrou arma e munições.
O suspeito foi conduzido a 2ª Delegacia de Polícia Civil junto com o material apreendido e apresentado a autoridade competente, onde foi lavrado o flagrante por Porte Ilegal de Arma de Fogo. Demônio foi recolhido a Cadeia Pública de Garanhuns por não ter pago a fiança estipulada pela autoridade policial.

domingo, 3 de maio de 2015

Lançada campanha para proteger idosos de maus-tratos

Aos 72 anos, a aposentada Maria Luiza (nome fictício) recebeu ameaças de um casal de vizinhos, em Nova Descoberta, na Zona Norte do Recife, que teria agredido o filho e não queria que ela denunciasse o caso. “Prometeram me dar uma surra caso eu falasse. Foi aí que eu vi que precisava prestar queixa contra eles.”

Para reduzir agressões físicas e psicológicas contra idosos, o Disque-Denúncia lançou uma campanha para que mais pessoas denunciem. A entidade oferece até R$ 1 mil por queixas que sejam comprovadas. De acordo com o Disque-Denúncia, nos últimos dez anos já foram registradas mais de 12 mil informações. Entre as denúncias, estão o roubo parcial ou total do patrimônio do idoso, maus-tratos, abandono, além de violência física e psicológica.
Na Delegacia do Idoso, no bairro da Boa Vista, o maior número de denúncias é de casos em que familiares e cuidadores usam do dinheiro do idoso parcial ou totalmente. ‘’Acontecem todos os dias casos em que a questão patrimonial gera conflito entre o idoso e seu familiar ou seu cuidador. Muitas vezes os próprios filhos usam o cartão da aposentadoria, sacam o valor e usam o dinheiro para eles mesmos’’, comentou a delegada Eliane Caldas.
Ainda de acordo com a delegada, há situações em que familiares gastam totalmente o dinheiro do idoso e deixam de comprar itens básicos como remédios, comida e itens de higiene pessoal. ‘’De acordo com Estatuto do Idoso, a pena para o indivíduo que utiliza do cartão de aposentadoria da vítima para fins próprios é de seis meses a dois anos de reclusão. Já quando acontece do rendimento mensal desse idoso ser totalmente tomado, a pena varia de um a quatro anos de reclusão’’, explicou.
De janeiro a dezembro de 2014, o número de idosos acima de 65 anos vítimas de violência no estado (lesões corporais, estupro, maus-tratos e tortura), chegou a 433. Já de janeiro a março deste ano, foram registrados 139 casos de violência, de acordo com a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS).
‘’Buscamos estimular que as pessoas abram os olhos para um tipo de crime que passa muitas vezes despercebido pela dificuldade de identificação. Isso porque o crime ocorre, na maioria das vezes, em ambiente familiar. Quase 90% dos casos ocorrem dentro da residência. Em 55% das denúncias recebidas pelo serviço, os filhos são os suspeitos’’ explicou a superintendente do Disque-Denúncia Pernambuco, Carmela Galindo.
Para denunciar sobre os casos de violência, basta ligar para 3421-9595, na Região Metropolitana do Recife e Zona da Mata Norte, ou (81) 3719-4545, no interior do Estado. O anonimato é garantido.